terça-feira, 18 de março de 2008

Ninguém segura essa senhôra.

Que cousa mais singela, uma idosa que deve ingerir pílulas de anfetamina em quantidades acima do indicado por seu médico endocrinologista.



fim de papo!

Um comentário:

andré bandim disse...

percebamos, meus caros, ela luta contra a fome dos netos, a apatia dos filhos e a puta da nora. esta senhôra é o retrato de um país que tem uma moeda menos valiosa que o real. ela mataria qualquer um para sobreviver. até o diretor.